Buscar
  • SISARTEX

Otimização de armazéns com estruturas de armazenagem tipo Porta-Paletes Seletivos

Atualizado: 7 de Nov de 2020



O conceito de verticalização de cargas em armazéns para otimizar espaços já não é algo tão novo no mercado, mas que ainda supri as mais diversas necessidades para uma logística eficiente e com um melhor custo x benefício.


O tipo de produto, processo, variedade de itens ou SKU´s, bem como a sua operação e movimentação determinam o tipo de estrutura de armazenagem mais recomendada para cada caso especifico, viabilizando a melhor estratégia de gestão de estoques e logística que pode ser movimentada com o PEPS (Primeiro a Entrar é o Primeiro a Sair) ou com o UEPS (Último a Entrar é o Primeiro a Sair).


Agora você sabe como verificar a estrutura mais adequada para o seu armazém? E calcular a quantidade de posições paletes ou volume que as estruturas de armazenagem comportam?


Para chegar a este cálculo é necessário algumas informações, tais como:


- A área real destinada as estruturas de armazenagem já descontando as áreas de stage, blocados, de separação, etc., ou seja, a área entre o inicio das docas dos caminhões até o começo das estruturas. Esta área é variável e está ligada a movimentação do armazém, tipo de operação e área total do armazém. Geralmente em armazéns com grandes movimentações e volumes esta área corresponde a quantidade de paletes acondicionados em uma carreta ou 12 paletes em comprimento e mais 5 metros para circulação, ou seja uma distância aproximada entre o início das docas até o começo das estruturas porta-paletes entre 20,00 a 25,0 metros.


- Pé direito (altura livre) do armazém do qual vai determinar o tipo de empilhadeira ou equipamento de movimentação para operar no armazém e nas estruturas;


- A altura média ou a mais alta dos (paletes+cargas) que serão armazenados..


Vamos simular um exemplo de cálculo para verificar a quantidade de posições paletes que uma estrutura de armazenagem tipo porta-paletes seletivos consegue armazenar.


Neste exemplo bem simples, temos as seguintes informações:


- Medidas do armazém: 40,0 m (compr.) x 16,0 m (larg.);

- Medida da área de stage e paletes blocados: 16,0 m (compr.) x 16,0 m (larg.);

- Medida destinadas as estruturas porta-paletes: 24,0 m (compr.) x 17,00 m (larg.);

- Pé direito do armazém: 12 metros (descontando a iluminação e 1 metro até forro)

- Medidas do (palete+carga) a ser armazenado: Palete padrão PBR de 1,00 m (frente) x 1,20 m (prof.) x 1,50 m (alt.) já considerando a altura do palete de madeira e carga.

- Tipo de equipamento que irá operar nas estruturas: Empilhadeira elétrica retrátil com corredor operacional de 2,80 m entre paletes e 3,00 m entre colunas de estruturas.


Fizemos um esboço da planta baixa afim facilitar o entendimento:


Planta baixa


Cálculo da quantidade de posições paletes e volume neste exemplo:


Temos:


  • Área ocupada pelas estruturas e corredores operacionais: 24 m x 16 m = 384 m²;

  • As estruturas serão operadas por Empilhadeira elétrica retrátil com elevação máxima de 11,00 m e corredor operacional de 2,80 m entre paletes;

  • Área ocupada pelos corredores operacionais das estruturas: 3,00 m x 24,0 m x 3 corredores operacionais = 216 m² (~56% da área);

  • Ae = Área útil de ocupação das estruturas: 384 m² - 216 m² = 168 m² (~44% da área);

  • Pé direito ou altura útil do armazém: 12,00 m;

  • Medida individual do palete+carga = 1,00 m x 1,20 m x 1,50 m

  • Volume ou cubagem por palete: 1,80 m³

  • Folga de altura operacional do palete na estruturas: 0,30 m (valor fixo);

  • H1 = Altura do palete + Folga de altura operacional do palete nas estruturas: 1,50 m + 0,30 m = 1,80 m

  • Qn = Quant. de níveis na estrutura: 12 m (P.D.) ÷ 1,80 m (H1) = 6,67 (6 Níveis) (piso+5 planos de longarinas);

(Neste caso, considerando o primeiro nível diretamente no piso.)

  • Ap = Área de ocupação do palete na estrutura: 1,00 m x 1,20 x 1,167 (valor fixo de folga entre paletes e estruturas) = 1,40 m²

  • Cálculo de quantidade de posições paletes = (Ae x Qn) ÷ Ap

Temos:

  • Cálculo da quantidade de posições paletes: (168 m² x 6 níveis de paletes) ÷ 1,40 m² = 720 posições paletes (total);

  • Volume total de carga = 720 posições paletes x 1,80 m³ = 1.296 m³.


Vista Frontal - Porta-Paletes Seletivos


Neste exemplo, conseguimos perceber que a operação com empilhadeira elétrica retrátil considerando corredor operacional de 3,00 m tem uma área de ocupação com 44% de estruturas e 56% de corredores operacionais, já uma empilhadeira a combustão com corredor operacional de 4,00 m a taxa de ocupação das estruturas cai para aproximadamente 30% e dos corredores operacionais sobe para 70%.


No exemplo que fizemos desconsideramos pilares de prédio ou armazém e túneis intermediários que podem provocar diferenças entre corredores operacionais, por este motivo adotamos uma estimativa geral para um cálculo aproximado de 40% a taxa de ocupação das estruturas e 60% de corredores operacionais, considerando a movimentação com empilhadeira elétrica retrátil.

69 visualizações

© 2015-2020  Cláudio Sei Guerra & Cia. Ltda. Divisão SISARTEX Consultoria & Engenharia. Todos os direitos reservados.