Buscar
  • SISARTEX

Estruturas porta-paletes drive-in e drive-through, quando utilizar?

Estruturas metálicas de armazenagem tipo; porta-paletes drive-in e drive-through são sistemas de armazenagem compactos utilizados para uma maior otimização da área de um armazém, considerando mais armazenagem por metro quadrado e utilizando menos corredores operacionais para as empilhadeiras com relação às estruturas porta-paletes convencionais.


A armazenagem neste modelo de sistema geralmente são atribuídas a produtos armazenados e retirados em lote com menor seletividade e rotatividade, pois como são armazenados em blocos formado por ruas ou túneis, os paletes são armazenados em profundidade pela empilhadeira do último para o primeiro, ocasionando que a velocidade operacional se torna menor e devido a sua configuração o custo por posição-palete armazenado aumenta consideravelmente com relação ao porta-paletes seletivos, por exemplo.


Geralmente são projetados entre dois a dez paletes em profundidade com alturas de até 14 metros e com o mínimo de dois níveis de armazenagem, dependendo do modelo de palete, carga e da empilhadeira utilizada.


Quanto mais paletes armazenados em profundidade, mais complexa se torna a operação com a empilhadeira, necessitando de ainda mais atenção do empilhadeirista ou operador com a relação a segurança operacional, devido as ruas geralmente estreitas e a distância percorrida para armazenagem de entrada e saída dos paletes, sendo possível ainda para facilitar um pouco a operação à instalação de trilhos-guias nas ruas para centralizar a empilhadeira nas ruas ou túneis de acesso.


Também é imprescindível ser observado em projeto o modelo de empilhadeira utilizada, pois devem ser verificadas as medidas da torre, grade, cabine, corpo, altura e largura, para que se tenha as folgas operacionais corretas e não ocorra nenhum tipo de interferência entre a empilhadeira, colunas, suportes e guias de apoio dos paletes, sendo ainda que as cabines e grades da empilhadeira podem ser adaptadas ou terem sua largura diminuída a partir de uma certa altura para adentrar as ruas ou túneis.


Neste modelo de sistema de armazenagem compacto a configuração estrutural e de estabilização muda com relação a outros modelos ou sistemas, devido a estrutura possuir apenas a ancoragem ou fixação das colunas no piso e amarrações na parte superior, no fundo ou com torres estabilizadoras, isso para permitir o livre acesso da empilhadeira aos túneis ou ruas.


Como os demais sistemas de armazenagem, o piso também deve estar nivelado ou dentro das tolerâncias planimétricas permitidas e apto a receber as cargas projetadas, tanto para estruturas, quanto para a operação com as empilhadeiras.


A diferença entre o drive-in e drive-in-through é operacional, sendo o drive-in operado por LiFo (último palete a entrar é o último a sair - entrada e saída pelo mesmo lado) e drive-in-through operado por FiFo (primeiro palete a entrar é o primeiro a sair - entrada e saída por lados distintos).


Este modelo de estrutura metálica de armazenagem, assim como o porta-paletes seletivos e os demais sistemas operados por empilhadeiras e equipamentos de movimentação devem possuir as inspeções periódicas de segurança executadas por empresas de Engenharia habilitadas e especializadas em sistemas de armazenagem.


Para maiores informações entre em contato conosco:

contato@sisartex.com.br | (11) 4727-7801


porta-paletes drive-in

56 visualizações

Posts recentes

Ver tudo